Copernicus

 

O Copernicus, antigamente conhecido por GMES (Vigilância Global do Ambiente e da Segurança), nascido em 1998, é a segunda bandeira da União Europeia, seguida do GALILEO. A Europa está a construir uma estratégia global ao nível da capacidade de monitorização, o que permitirá à Europa a tomada de decisões baseadas em informação independente, em áreas tais como: Ambiente, Desenvolvimento Sustentável, recursos naturais, desastres naturais e a segurança dos cidadãos.

 

O benefício público dos serviços do Copernicus irá condicionar os modelos económicos da Europa e, consequentemente, os modelos de financiamento. Progressivamente, o conceito envolveu vantagens científicas e tecnológicas, que já atingiram os mercados com o objetivo de as comercializar. Três temáticas foram selecionadas como prioritárias:
 
  • Mar, para a monitorização e gestão do ambiente marinho;
  • Território, para a monitorização e gestão do ambiente territorial;
  • Emergência, para a gestão de emergências em caso de catástrofes.

 

Sendo o Copernicus considerado um serviço de interesse público europeu, e tendo em conta que a informação produzida irá condicionar as decisões políticas e, consequentemente, o investimento, será desejável que o acesso a estes serviços seja de livre acesso, com a exceção das restrições na área da segurança, quer estejam numa esfera pública ou comercial. Uma das consequências deste princípio básico é que os serviços Copernicus, assim como as tecnologias e infraestruturas - em particular para a componente de observação - e o acesso aos dados terão que ser financiado pela União Europeia e os Estados.
 
 
Membros participantes no projeto GMES.
 

A Presidência Francesa propôs que o GMES seja liderado por um conjunto de parceiros - nacional, intergovernamental ou sob a jurisdição governamental – que contribua para a sua implementação. Esta parceria deverá garantir a sustentabilidade dos serviços GMES e infraestruturas associadas, definindo o compromisso dos diferentes atores para a sua sustentabilidade.

 
Para mais informações: http://copernicus.eu/

 

 

 Vigilância Global em risco

 "A Europa adota um programa de monitorização extensiva do ambiente e segurança, o GMES. Está já em marcha a construção de uma primeira geração de satélites, os Sentinels." In http://pt.euronews.com

 

 
 

 

                           ​